Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Funções de um mediador de seguros

Enveredar por uma profissão ligada à actividade seguradora é uma das alternativas para quem conclui um curso de mediação de seguros. As hipóteses são variadas, pois existem várias formas de exercer esta actividade comercial, seja em regime parcial ou a tempo inteiro. Tudo dependerá do nível de comprometimento com a actividade. Já que esta actividade pode funcionar como complemento de uma outra e assim ser mediador em part-time. Rendibilizando a rede de contactos que a pessoa possui.

profissional de seguros apenas poderá actuar nos ramos dos seguros para os quais está habilitado a praticar através da certificação obtida através dos certificados emitidos pelo Instituto de Seguros de Portugal. A entidade que regulamenta e supervisiona a actividade seguradora em Portugal. Assim pode actuar no ramo vida, no ramo não vida ou em ambos.

Mediador de seguros

Actuando de forma independente ou não em relação às seguradoras, faz a angariação de clientes e pode oferecer propostas de seguros de várias seguradoras, procurando desta forma o melhor prémio para o cliente. Busca o melhor prémio através de simulação. Para além das tarefas de angariação de clientes, gestão dos seguros dos clientes poderá também efectuar cobranças se para isso estiver autorizado pelas companhias de seguros para quem realiza contratos. Esta actividade pode ser realizada a nível pessoal (trabalhador independente) através ou através de uma sociedade (empresa).

O mediador de seguros pode exercer várias funções, já que existem vários tipo de mediadores, a saber: agente de seguros,  corrector de seguros e angariador de seguros.

Onde cada uma das funções pressupõe tarefas, responsabilidades ou orientações diferentes

Agente de seguros

O agente de seguros é um mediador que pode exercer actividade para uma ou mais companhias de seguros, onde angaria clientes, apresenta soluções e apresenta propostas, que posteriormente são traduzidas em contratos de seguro. Caso esteja habilitado pelas seguradoras poderá também efectuar contratos em nome da seguradora. É neste grupo que se inserem a maioria dos mediadores de seguros.

Quando o professional de seguros está ligado em exclusiva a uma única seguradora denomina-se de agente exclusivo. Podendo ser através de contrato ou atráves de franchising.

Corretor de seguros

O corrector de seguros é um mediador com poder negocial, pois a sua carteira de clientes permite obter melhores prémios para os seus clientes através de negociação. Para ser corrector é preciso possuir um carteira de clientes com um valor significativo. Busca o melhor prémio através de negociação directa com a seguradoras. Pode também estar ligado a agentes de seguros. Actividade restrita onde existem apenas alguns profissionais.

Angariador de seguros

Profissional ligado geralmente a uma seguradora,  faz prospecção de mercado procurando atrair novos clientes para a seguradora ou corretor para quem trabalha. Apenas se concentra em encontrar clientes. Apresentando propostas de seguros. Não realiza cobranças e está muitas vezes abrangido ao regime de exclusividade.

Para exercer qualquer cargo de mediador é sempre necessário ser aprovado nos exames de mediação que o Instituto de Seguros de Portugal promove. A formação dos candidatos está a cargo das entidades que os propõe a exame.

Subscrever actualizações

rss

Comentários

  1. Fábio Jorge diz:

    Boa tarde

    Estou interessado em tirar um curso relacionado com seguros. Já le vários artigos neste site, que já me esclareceram varias duvidas.
    A minha duvida é saber que curso tirar.

    Pesquisei na ISP, as entidades que são reconhecidas pala tirar os cursos, e verifiquei que existem 2 tipos de cursos:
    Agente, Corretor ou Mediador de Resseguros – Vida e Não Vida
    Mediadores de seguro ligados – vida e não vida

    A minha questão é, qual dos 2 deveria de optar?
    Pelo que percebi o mediador de seguros ligado não pode exercer a actividade a título pessoal, mas sim ao serviço de outra entidade., isto é, trabalhar para uma seguradora, que não é o meu objectivo.

    A minha questão coloca-se porque le no site da APROSE, que os mediadores de seguro ligados não são aceites pela instituição.

  2. Isabel Almeida diz:

    Será que me poderiam ajudar no sentido de tentar esclarecer -me: labora á cerca de 12 anos num escritorio de seguros desde do inicio que sou responsavel pela efetivaçao, cobrança, emissao, sinistros, etc…
    Agora vim a saber que uma colega minha conseguiu ser nomeada mediadora sem custos para ela e apenas por ser funcionaria de um mediador?é possivel? Sou franca que gostaria de ser mediadora mas nao sei como devo proceder ? obrigada p/a v/atençao.



AVISO:Todos os artigos publicados no blogue mediador.pt são puramente informativos e não podem ser confundidos com aconselhamento financeiro.