Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

História da Companhia Global Seguros

Nascida em meados de 1988, num período áureo para a formação de novas empresas em Portugal, a Global Seguros, actualmente componente da Açoreana Seguros, apostou inicialmente em dois dos segmentos de preferência habitual destas entidades, os ramos vida e não vida a particulares, tendo alargado mais tarde (e a médio prazo) os serviços às entidades na sua generalidade.

Praticamente um quarto de século volvido do seu começo, a Global Seguros deu o sim à junção a um dos gigantes bancários nacionais, o Grupo Banif, aliando-se desta forma à Açoreana para criar uma nova imagem comercial, a Açoreana Seguros, que na verdade é apenas uma simples alteração jurídica, dado que todo o restante concernente à ligação com os clientes se mantém inalterado. Porém, as vantagens para o futuro em termos de operacionalidade é substancial, o que possibilitará disponibilizar ferramentas inéditas com vista a fortalecer a presença no mercado lusitano.

Detentora de várias dezenas de importantes prémios, entre os quais o de Seguradora do Ano e Melhor Seguradora Não Vida conquistados em 1996 e 1995, a Global Seguros pautou o seu trabalho enquanto empresa independente pelos três lemas que considerava fundamentais no sector em que se inseria: “Sabemos Dialogar”, “Investimos na sua Segurança” e “Seguramos os seus Investimentos”. Foi nesta óptica que desenvolveu as linhas orientadoras da sua actividade ao longo dos anos e que garante conservará nesta nova fase em que se associou à Açoreana para optimizar estratégias.

O compromisso assumido pela entidade, agora perante os seus antigos e novos clientes, surge assim como forma de reforçar os laços encetados e aqueles a desenvolver no futuro, numa tendência própria dos modelos de negócio actuais, o fortalecimento da relação de proximidade com os clientes e a consolidação da confiança. São estes os pilares para o sucesso no conturbado momento que as finanças, economia e, por consequência, as pessoas estão a viver em Portugal, sendo de enorme importância perpetuar esses valores que tão fundamentais são para se vingar em tempo de crise.

Subscrever actualizações

rss

Comentários

Os comentários deste artigo estão fechados.



AVISO:Todos os artigos publicados no blogue mediador.pt são puramente informativos e não podem ser confundidos com aconselhamento financeiro.