Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Seguros de Acidentes Pessoais e Vida com menores deduções fiscais

calculadora e dinheiroCom o aproximar do fim do prazo para a entrega do IRS aumentam os pedidos da 2ª via da declaração para efeitos de IRS relativamente aos seguros. Se ainda não recebeu a declaração da sua seguradora não pense que a mesma se extraviou, a verdade é que não foi sequer emitida.

Deduções cortadas

As anteriores deduções fiscais relativamente aos seguros de Vida e Acidentes Pessoais deixaram de poder ser incluídas no IRS de 2012. Para evitar confusões, as seguradoras deixaram simplesmente de as emitir. Por outro lado, os seguros de Saúde continuam a ser dedutíveis.

Como em todas as regras também neste caso existe uma exceção: o Estado manteve a dedução dos seguros de vida para os contribuintes deficientes ou com profissões de desgaste rápido como é o caso dos mineiros e pescadores.

Seguros mantêm importância

À semelhança dos PPR também os seguros de Acidentes Pessoais e o seguro de Vida valem por si só. Não os deve subscrever unicamente com o intuito de deduzir mais uma despesa no IRS, mas sim como uma mais-valia para o caso de lhe suceder algum imprevisto.

Poupar sem cortar

E natural que, em tempo de crise, tente deduzir ao máximo as suas despesas. No entanto pondere bem sobre aquilo que vai eliminar para cortar na despesa corrente. Por exemplo é preferível aumentar um pouco mais o capital de um seguro de vida do que possuir vários em diversas seguradoras. Verifique qual a mais barata e opte por essa, mas não se desfaça de todas as apólices seguro: os acidentes acontecem e é nas dificuldades que os seguros são necessários.

É igualmente importante verificar qual o grau de invalidez relativo ao seguro de vida mais barato. Na hora de optar por uma das apólices confirme qual o grau de invalidez referente a cada uma. É natural que a Invalidez Absoluta e Definitiva seja mais barata que a Invalidez Total e Permanente. Mas esta última é muito mais abrangente do que a primeira. Posso dizer que de todos os processos de sinistro com que já lidei nenhum foi de Invalidez Absoluta e Definitiva. Ou seja existem mais probabilidades de ocorrer um sinistro que cause uma invalidez superior a 65% do que a pessoa ficar completamente dependente de cuidados de terceiros.

Não se deixe influenciar pela ausência dos incentivos fiscais. Subscreva os seus seguros pela sua importância.

Subscrever actualizações

rss

Comentários

Os comentários deste artigo estão fechados.



AVISO:Todos os artigos publicados no blogue mediador.pt são puramente informativos e não podem ser confundidos com aconselhamento financeiro.