Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Seguros de Saúde vistos à lupa

Apesar de caros, os seguros de saúde são uma boa alternativa ao Sistema Nacional de Saúde uma vez que permitem o acesso rápido e com menores custos a uma vasta rede de cuidados médicos. Mas as seguradoras ainda têm muitos aspectos a melhorar. Alargar a rede de prestadores no interior é um dos aspectos a ter em conta.

Se pretende contratar este tipo de seguro prepare-se para comparar coberturas, preços, directórios clínicos, períodos de carência e capitais, uma vez que este aspectos variam de seguradora para seguradora. Antes de mais tem de pensar no motivo que o leva a contratar um seguro de saúde. Salvaguardar-se em caso de hospitalização, ou será que pretende aceder unicamente a uma rede de médicos de especialidade (ambulatório)? Delineando especificamente o motivo conseguirá melhor um seguro à sua medida.

Coberturas

Um seguro de saúde comum é constituído por diversos pacotes de coberturas. Depois de delinear os motivos que o levam a contratar este seguro poderá escolher o pacote que lhe é mais útil. As coberturas vão desde a hospitalização ao ambulatório, passando pela estomatologia, próteses e ortóteses, medicamentos, assistência médica, segunda opinião médica, cobertura internacional entre outros.

A diversidade de coberturas e os capitais das mesmas variam de plano para plano. Ou seja, vejamos o exemplo da Multicare, comercializado pelo grupo Caixa Geral de Depósitos. Este seguro é dividido em 4 pacotes distintos: Base, Extra, Essencial e Personalizado. O plano Base inclui Hospitalização, Segunda Opinião Best Doctors, Extensão ao Estrangeiro e Medicina Preventiva. O Extra aumenta o capital de hospitalização e inclui ainda Ambulatório, Pequena Cirurgia em Ambiente Hospitalar e Parto. Por sua vez o Essencial além de possuir estas coberturas com capitais mais elevados inclui ainda Estomatologia. No Personalizado pode optar por escolher as coberturas que quizer.

Apesar de dar como exemplo a Multicare os seguros de saúde são semelhantes neste aspecto: o plano básico é o mais barato mas é também o que tem menos coberturas.

Períodos de carência

Ter um problema e fazer um seguro de saúde para o resolver não é a melhor opção. Estes seguros têm períodos de carência que variam de situação para situação e de seguradora para seguradora. Por exemplo, no caso da Multicare, terá de esperar 500 dias para usufruir da cobertura de parto e para ambulatório 60. Por seu lado a Allianz reduz o período de carência no parto para 365 dias mas aumenta no ambulatório para 90. No entanto se sofrer um acidente e necessitar de cuidados médicos este tipo de seguro deixa de ter período de carência podendo ser logo activado

Directório Clínico

Cada seguradora possui o seu próprio directório clinico, ou seja, uma rede de prestadores de serviços que possuem acordo com a companhia. No entanto há uma semelhança que é transversal a todas as seguradoras: a rede é muito deficiente nas localidades do interior. Vejamos o seguinte exemplo: um pai que necessitar de levar o filho ao pediatra em Lisboa tem, no Sanos, o seguro de saúde da Tranquilidade, pelo menos 10 pediatras à escolha. Em Castelo Branco não tem nenhum e o pai terá que se descolar a outro distrito. No caso da Hospitalização em Lisboa existem várias clínicas e hospitais privados que permitem esse serviço, em Castelo Branco não.

Comparticipações

No seguro de saúde o cliente paga o serviço, envia as despesas à seguradora e esta devolve uma parte do dinheiro dispendido. A comparticipação é maior nos médicos da rede do que nos médicos fora da rede. Logo que seja importante alargar a rede de prestadores de serviços ao país inteiro para todos poderem usufruir do seguro em iguais circunstâncias. É que o valor a pagar pelo seguro de saúde não varia de região para região. Varia sim em função da idade, sexo e plano pretendido.

Exclusões

Os seguros de saúde têm algumas exclusões que há que ter em conta. Se necessitar de ser operado a uma doença que já possuia aquando da subscrição da apólice, estas despesas não lhe serão pagas pois as seguradoras excluem doenças pré-existentes. Acidentes ocorridos antes do início da apólice, tratamentos estéticos ou de rejuvenescimento, e tratamentos de infertilidade e fecundação artificial são outras exclusões a ter em consideração.

Custo compensa

O preço dos seguros de saúde varia muito de seguradora para seguradora. Vejamos o seguinte exemplo para um casal com 31 e 33 anos que pretendem subscrever as coberturas de hospitalização e ambulatório. Na Médis este seguro fica em €47,30/mês enquanto que na Multicare o custo mensal fica em €76,11. Ainda que o capital de hospitalização seja superior na Multicare e apesar de incluir igualmente a cobertura de parto, há que ponderar se realmente a diferença de custo compensa. Pois se não necessitar da cobertura de parto mais vale optar pelo mais barato. De qualquer das formas o ideal é contactar sempre o seu mediador de seguros.

Talvez por ser um seguro dispendioso, ou porque os portugueses dependem muito do SNS a verdade é que este tipo de seguro ainda não faz parte das prioridades dos portugueses. Mas as vantagens estão expostas. E além disso ainda pode deduzir o prémio pago pelo seguro no IRS.

Subscrever actualizações

rss

Comentários

  1. Paulo Costa diz:

    Boa tarde! Desde já parabéns pelo site e pela iniciativa.
    Permitam-me uma sugestão de melhoria na interpretação mais completa deste tema.
    No parágrafo dos custos e da sua (difícil) comparação, ficou excluída a referência a uma rede que, julgo eu, detém 40% de quota de mercado: a AdvanceCare.

  2. Nuno diz:

    Obrigado Paulo Costa
    Efectivamente, não fomos extensivos, demos um pequeno exemplo. É certo que existem outras empresas a comercializar seguros de saúde e mais uma quantidade considerável de planos e coberturas.
    Em breve abordaremos novamente este tema
    De qualquer maneira fica a sua nota. Obrigado



AVISO:Todos os artigos publicados no blogue mediador.pt são puramente informativos e não podem ser confundidos com aconselhamento financeiro.